domingo, 13 de janeiro de 2013

Lembrava-se


   Pensou no livro que não escrevia, no amor que não tinha e nas cartas que não recebia. Pensou nos filhos que não tivera, na família em que nascera e na mulher de quem já não se lembrava de a muito tempo. Lembrou-se de todas as caridades que não fizera, de todas as escolhas amargas que havia tomado ao longo de todo o seu tempo nessa terra.
   Esqueceu-se de pedir perdão mais vezes do que podia se lembrar, e agora toda a culpa do mundo recaia sobre aquele rosto que lhe parecia de um estranho quando olhava sua imagem no velho espelho manchado.
   Havia muitas noites que não dormia por mais de três horas ininterruptas. Olhando ao seu redor e tudo parecia antigo e mofado.  Já não tinha mais o ânimo de uns 20 anos atrás. A última vez com que falara com alguém fora há duas semanas, quando o telefone tocou chamando por um nome que não lhe pertencia mais, disse à interlocutora que era engano.
   Gastava o seu tempo lendo jornais velhos da época em que era menino ou jogando xadrez sozinho.  Os dias eram cada vez mais longos e se arrastavam consecutivamente e o que os diferenciava era apenas o contorno das nuvens no céu...  Enquanto ele aguardava ansiosamente o dia em que o seu coração pararia de bater. 

3 comentários:

  1. Personagens altamente problematicos!! Mto boa a forma de escrita! :D Bjs

    ResponderExcluir
  2. triste pra caramba. quase da dor na gente.

    adorei!

    ResponderExcluir